Passar para o Conteúdo Principal

logotipo Museu Neorealismo

Baptista-Bastos

[N. Lisboa, 1934]

imagemEscritor. Jornalista.

Estudou na Escola António Arroio e no Liceu Francês.

Iniciou-se no jornalismo em O Século e foi sub-chefe de redacção de O Século Ilustrado. Pertenceu aos quadros redactoriais de dos jornais Gazeta Musical de Todas as Artes, República, Diário Popular, Europeu, O Diário, Época e Sábado, das revistas Seara Nova e Almanaque. Colaborou nos jornais Jornal de Notícias, A Bola, Tempo Livre e, como crítico, nos jornais Jornal do Fundão, Correio do Minho, Expresso e JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias.

Fez crónicas para a rádio.
Na televisão, foi responsável pelo concurso “Conversas secretas”, na SIC.
Polémico, introduziu um estilo de jornalismo inovador.
Recebeu vários prémios literários e de jornalismo.

 

Obras:

Ensaio:
O Cinema na Polémica do Tempo, 1959;
O Filme e o Realismo, 1962;
José Saramago / Aproximação a um Retrato, 1996
Romance:
O secreto Adeus, 1963;
O Passo da Serpente, 1965;
Cidade Diária, 1972;
Cão Velho entre Flores, 1974;
Viagem de um Pai e de um Filho Pelas Ruas da Amargura, 1981;
Elegia Para Um Caixão Vazio, 1984;
A Colina de Cristal, 1987;
Um Homem Parado no Inverno, 1991;
O Cavalo a Tinta da China, 1995;
No interior da Tua Ausência, 2002;
Crónicas:
Uma Lisboa Contada pelos Dedos, 2001;
Jornalismo:
Capitão de Médio Curso, 1977;
O Homem em Ponto, 1984;
O Nome das Ruas, 1993;
Fado Falado, 1999;
Entrevista:
As Palavras dos Outros, 1969.