Passar para o Conteúdo Principal

logotipo Museu Neorealismo

cosmo/política #2

1banner 2500x550 finaliss mo18maio 01 1 600 839
26 Mai 2018 a 11 Nov 2018

Conflito e Unidade

Dando continuidade ao ciclo expositivo de arte contemporânea COSMO/POLÍTICA do Museu do Neo-Realismo, inaugura no próximo dia 26 de maio, pelas 16h00, a exposição Conflito e Unidade, que apresenta trabalhos originais de João Ferro Martins, Mafalda Santos e Susana Gaudêncio.

Seguindo os objetivos do ciclo – o estabelecimento de um diálogo com o legado neorrealista –, esta segunda exposição tem como ponto de partida a  conferência “Conflito e Unidade da Arte Contemporânea” proferida por Mário Dionísio na Sociedade Nacional de Belas Artes em Dezembro de 1957, e publicada em 1958. Nesta conferência, integrada na 1ª Exposição de Artes Plásticas da Fundação Gulbenkian, Mário Dionísio interpela os presentes quanto a questões fundamentais e prementes sobre a arte e a criação estética moderna, sobre o que caracteriza como falso antagonismo entre abstracionismo e realismo, ou forma e conteúdo, e, sobre o conflito entre a arte e o público.

Surpreendentemente, ou nem tanto, algumas das interrogações de Mário Dionísio ressoam, 60 anos depois, com plena atualidade. Nesse sentido convocámos algumas problemáticas da criação artística contemporânea num diálogo que dificilmente consideramos anacrónico, quando compreendemos a intemporalidade e a importância de reavivar no Museu do Neo-Realismo o pensamento crítico sobre as práticas artísticas e as suas implicações na sociedade.

Convidámos os três artistas participantes – João Ferro Martins, Mafalda Santos e Susana Gaudêncio – a dar sequência a este debate partilhado no tempo e a refletir e problematizar os modos de representação da realidade, a função social da arte, a atualidade da noção de “arte útil” e o acolhimento da arte na sociedade, ou os contínuos encontros e desencontros entre o público e a arte contemporânea.

A inauguração conta com um concerto de música improvisada, no âmbito de um projeto de André Tasso, Bruno Humberto e João Ferro Martins.

A Exposição tem curadoria de Sandra Vieira Jürgens e Paula Loura Batista e estará patente até 11 de novembro de 2018.

1banner 2500x550 finaliss mo18maio 01 1 600 839