Passar para o Conteúdo Principal

logotipo Museu Neorealismo

Manuel Alegre

imagem[N. Águeda, 1936]

Poeta.

Frequentou o Liceu Alexandre Herculano, no Porto e, depois, a Faculdade de Direito, de Coimbra, não concluindo o curso.
Foi um activo participante na luta estudantil dos anos 60. Foi membro do TEUC e fundador do CITAC.
Com intensa vida política, apoiou a candidatura do General Humberto Delgado. Incorporado na vida militar, foi para Angola em 1962, onde foi preso pela PIDE, na sequência de uma tentativa de rebelião. Após a desmobilização militar foi-lhe fixada residência em Coimbra, tendo-se ausentado do país em 1964, passando a viver em Argel, onde desenvolveu intensa actividade conspirativa. Pertenceu à direcção da Frente Patriótica de Libertação Nacional e foi locutor da emissora “A Voz da Liberdade”.
Regressado a Portugal com o 25 de Abril, filiou-se no Partido Socialista, cuja direcção integrou. Foi eleito deputado em todas as eleições legislativas. Pertenceu a vários Governos e teve diferentes responsabilidades na Assembleia da República.
Colaborou em várias publicações, entre os quais o jornal Via Latina e a revista Vértice.

 

Obras :

Poesia : Praça da Canção, 1965; o Canto e as Armas, 1967; Um Barco para Ítaca, 1971; Coisa Amar/ Coisas do Mar, 1976; Nova do Achamento, 1979; Atlântico, 1981;
Babilónia, 1983; Chegar Aqui, 1984; Aicha Conticha, 1984; A Rosa e o Compasso, 1991; Com que Pena/ Vinte Poemas Para Camões, 1992; Sonetos do Obscuro Quê, 1993; 30 Anos de Poesia, 1995; Coimbra Nunca Vista, 1995; As Naus de Verde Pinho, 1996; Alentejo e Ninguém, 1996; Che, 1997; Pico, 1998; Senhora das Tempestades, 1998; Rouxinol do Mundo : Dezanove Poemas Franceses e um Provençal Subvertidos Para Português, 1998; Livro do Português Errante, 2001
Ficção : Jornada de África(romance),1989; O Homem do País Azul(contos) 1989; Alma (romance) 1995; A Terceira Rosa(romance), 1998; Uma Carga de Cavalaria, 1999; Cão Como Nós (novela), 2002; Rafael(romance), 2003
Ensaio : Arte de Marear, 2002